Lula discute renovação de contrato com Enel após apagões

Após reunião com o CEO global da Enel, Flavio Cattaneo, na Itália, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou que o Brasil está aberto a renovar o contrato com a empresa de energia.

Por Joel Cirilo Barakah em 16/06/2024 às 08:56:40

Após reunião com o CEO global da Enel, Flavio Cattaneo, na Itália, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou que o Brasil está aberto a renovar o contrato com a empresa de energia. A Enel tem enfrentado pressão desde uma série de apagões em São Paulo e outras regiões onde atua. Lula afirma que a distribuidora se comprometeu a evitar novos apagões. O presidente revelou que o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, apresentará uma proposta na próxima semana para que o governo decida sobre a renovação do contrato. O petista ressaltou a importância de garantir que a capital do país não fique sem energia, referindo-se a São Paulo.

As declarações de Lula e a reunião com Flavio Cattaneo ocorrem em um momento em que o governo federal está discutindo os termos para a renovação dos contratos de distribuição de energia com 20 concessionárias, incluindo a Enel. O Ministério de Minas e Energia enviou uma minuta do texto para a Casa Civil, que irá definir as regras para a possível renovação das concessões pelos próximos 30 anos. A Enel tem enfrentado uma crise de imagem e críticas desde os apagões que deixaram 2 milhões de residências sem luz em São Paulo, no ano passado. Além disso, novos apagões ocorreram no Rio de Janeiro e Ceará, onde a empresa também atua. A Aneel aplicou uma multa de R$ 168,5 milhões à empresa em fevereiro, e a Secacon multou em R$ 13 milhões devido a interrupções de energia entre novembro de 2023 e janeiro deste ano.

Publicada por Felipe Cerqueira

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Fonte: JP

Comunicar erro

Comentários